DiBico Flamenguista: Tragédia Anunciada

Eu posso expor tudo que deu errado pra acontecer o desastre:

A lesão de Léo Moura que destruiu a nossa saída de bola;

A lesão de Gabriel que tirou metade do nosso poderio ofensivo e puxada de contra ataque veloz;

A escalação de um lateral direito afoito, inseguro, maluco e burro igual a uma porta;

A constatação das qualidades desse jogador apenas em novembro devido a inúmeras lesões;

A proposta de jogo e execução errada, achando que somos o XV de Piracicaba;

A escalação errada;

DiBico Flamenguista

Substituições ainda mais ridículas;

A entrada de um jogador(???) cuja maior contribuição ao futebol foi inspirar uma comemoração de gol, antes de sequer ter nascido;

A pior noite da vida de Luxemburgo;

O fato de apenas três jogadores terem entrado em campo, sendo eles, Wallace, Canteros e Everton;

Se preocupar mais com a movimentação dos ponteiros do relógio do que a do adversário;

Sobrou humildade, quer dizer, complexo de vira lata, mas não teve a tal personalidade;

Mas principalmente que ontem faltou respeito e comprometimento, não sei que porra era aquela, mas não era o Flamengo.

Se alguém foi Flamengo ontem, foi o Atlético. Num tremendo bumba meu boi, cruzando bolas a esmo, correndo muito mais do que pensando, mas com raça, alma, como eles dizem, e empurrados por uma torcida que deu show.

Parabéns ao Atlético, clube, jogadores, mas principalmente à massa. Conseguiram me convencer que a nossa torcida é especial, mas não é a única que merece prêmios e faz milagres.

Definitivamente jogar a segunda partida de mata mata em casa é uma grande vantagem, que eu julgava erroneamente até ontem que era mais nossa do que de ninguém. Essa é uma das lições que posso dizer que aprendi com o fantástico Atlético Mineiro no dia 5 de novembro de 2014. Espero que o Clube de Regatas Flamengo também aprenda e volte mais forte.

Com o triste, porém merecido castigo de ontem, não só acabou a competição como também o ano de 2014. Assim como mulher de malandro, a única coisa que posso dizer no momento é que sempre te amarei, onde estiver estarei e pra sempre minha maior paixão, vamos Flamengo.

PS: na final da Copa do Brasil, vamos Atlético, não sei por que, talvez eu esteja sofrendo de síndrome de Estocolmo.

 

Pedro Moreira é rubro negro e isso é o mais importante a ser dito no momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *